Speedrun: Dominando games e o tempo

Todo mundo que jogou video game na infância  pode citar facilmente quais são aqueles 2 ou 3 jogos que eram jogados com mais frequência, seja porque eram os favoritos ou por falta de opção mesmo. Aquele joguinho que hoje você pode terminar tranquilamente em uma hora e pouco no máximo devido a experiência anterior de horas e horas gastadas tentando decifrar aqueles inúmeros desafios, que no começo eram novidade e aos poucos foram se tornando meros empecilhos na sua jornada . No meu caso esse game é o primeiro Sonic, no Mega Drive, o primeiro game que  terminei completamente.

Saudades ;(

Me lembro com carinho de contar para os meus amigos de escola que havia terminado o jogo não apenas passando por todas as zonas, mas também coletando todas as esmeraldas do caos, isso sem usar nenhum tipo de código ou cheat. Dai vem aquela sensação boa, de ter dominado um game e poder compartilhar sua experiência com outros fãs, um fenômeno bem comum  que foi tomando varias formas com o advento da internet. Primeiro tivemos os detonados, oriundos das revistas de games ainda na era pré web, até então a única forma de descobrir quais eram os segredos do seu jogo favorito sem contar com aquele seu coleguinha mentiroso na escola que jurava que havia descoberto um jeito de salvar a Aeris em Final Fantasy VII.

Com o florescimento dos computadores pessoais e a internet, além dos detonados surgiu uma nova opção para aqueles fãs que não queriam apenas informação de como chegar ao final do seu jogo favorito, mas também mostrar seus resultados e táticas para outros fãs, e assim nasceu o “Lets Play”. Muito antes de se tornar um fenômeno no Youtube, os gameplays primordiais ainda tinham um formato escrito, justamente pela falta de uma plataforma que permitisse upload de videos de forma prática. Forums especializados de games faziam tópicos gigantes dedicados a experiência de se completar um jogo. O criador do tópico compartilhava seu progresso com descrições e screenshots enquanto recebia dicas e comentários de outros participantes. Com o surgimento do Youtube o gênero se adaptou para o formato de vídeo, ideal para que o jogador pudesse registrar e compartilhar sua jornada. Não demorou muito para que o Lets Play acabasse se tornando um dos gênero mais populares do Youtube. Pewdiepie, retentor da marca de 50 milhões de inscritos no site, iniciou sua carreira fazendo gameplays. Quer maior prova que essa?

Mas ainda assim o gênero não parou de evoluir e uma nova via começou a surgir visando atender o gosto de uma parcela pequena, mas ainda assim bem considerável de jogadores, aqueles que estavam mais interessados no aspecto técnico de se terminar um jogo de forma mais eficiente no menor tempo possível, e assim nasceu o speedrun. Uma comunidade de jogadores dedicados a explorar todas as facetas que um jogo permite para poder completá-lo no menor tempo possível.  Manhas, bugs, sacrifícios intencionais, tudo para poder terminar aquele jogo que você demorava dias pra completar em menos de uma hora.

Alguns gostam de acrescentar desafios adicionais como terminar o game sem levar nenhum hit ou com a pior arma possível. O uso programas especializados para auxiliar a prática também são usados em alguns casos, sãos os speedruns TAS (tool assisted speedrun), onde geralmente o jogador programa a jogatina frame por frame em um emulador.

Esse perfil de jogador é bem parecido com os trophy hunters, aquela galera que decide platinar um jogo inteiro em busca de todos os achievements possíveis. Os speedrunners se dedicam tanto quanto esses jogadores e na maioria dos casos até mais. São jogadores dispostos a jogar o mesmo game centenas de vezes, afim de decorar cada caminho, cada atalho e praticar a memória executando a melhor estratégia que vai diminui segundos de cada trecho. Isso sem contar as inúmeras horas de prática e tentativas frustradas. Pensar em todo esse trabalho pode parecer tedioso, mas é possível perceber que a comunidade em si é bem passional quanto a prática. A maioria tem grande carinho pelo jogo ao qual se dedicam, e cada ganho de performance na jogatina é uma grande conquista.

Além de testarem os próprios limites, são comuns eventos onde jogadores botam a prova suas habilidades em corridas onde vários speedrunners jogam o mesmo game simultaneamentepra ver quem é o mais rapido. Um dos eventos mais famosos é o Games Done Quick, uma maratona de Speedruns com vários eventos e streams, que de quebra ainda levantam uma grana para caridade.

Qualquer jogo teoricamente pode ser usado na prática, mas titulos mais antigos como Super Mario World, Super Metroid, Megaman X e etc são os favoritos pela comunidade principalmente por serem games com foco na jogabilidade e por oferecerem diversas ferramentas para que o jogador possa executar as melhores estratégias.

Pra nós, meros casuais, só sobra assistir as façanhas dessa galera:

É muito bacana ver a quantidade de nichos que existem dentro do mundo dos games e a quantidade de coisas incríveis que eles são capazes de fazer.

Sobre Anderson Souza

Anderson Souza

Estudante de Biomedicina, admirador de jogos e vagabundo semi profissional.

Veja Tambem

Vem aí o Brasil Game Jam em sua primeira edição carioca!

Já estão abertas as inscrições para o Brasil Game Jam, maratona para desenvolvimento de jogos …