Brão Barbosa rocks, minha amada

Há alguns anos, meu pai me convidou para ir tomar umas com uns amigos dele de juventude. Ouvi uma porrada de história de bebedeira, e em todas elas, sempre tinha a parte que eles pegavam um violão e começavam a cantar, só pra fazer um som e animar a galera que estava por perto. Até que um tempo depois, um deles resolveu cantar em bares pra ganhar dinheiro e parece que até gravou um disco de covers e tal. Esse cara deixou de cantar por prazer e fez disso uma profissão, e não deu certo, teve que trabalhar como vendedor de roupas masculinas.

cover-jr
Capa de Jesus rocks

Cantar e tocar por prazer, no meu entendimento, são os principais temas de Jesus rocks, de Brão Barbosa.

A história começa mostrando a reaproximação entre um pai e o filho, que cresceu com a mãe e o padrasto. Fala também sobre a dificuldade de manter uma loja de LPs nos dias de hoje, o que é uma realidade.

Simples e repleta de referências ao rock’n’roll, a HQ faz uma brincadeira muito maneira ao retratar Jesus Cristo como um astro de rock. É bem curtinha (16 páginas) e muito interessante. Não dá pra falar muito por que qualquer palavra a mais pode acabar tirando o prazer da leitura, mas posso dizer que vale muito a pena.

Você pode ler a versão digital e, em seguida, comprar a impressa, no site do autor, clicando aqui.

Brão-01
Quer saber o que ele pode fazer com essa caneta? Leia as revistas.                             Créditos: Action Nerds

No mais recente trabalho de Brão, a parada fica mais interessante para alguns, e insana, para outros: Feliz aniversário, minha amada.

Capa de Feliz aniversário, minha amada
Capa de Feliz aniversário, minha amada

É até difícil descrever o sentimento que a leitura dessa HQ causa. O desenho casa muito bem com a história, e as expressões das personagens são perfeitas para o que a obra se propõe.

Depois de todo o bafafá falatório sobre esse trabalho e do que se falou sobre os problemas mentais que Brão possa ter, a vontade de atingir o final da história torna a leitura muito fluida. Você quer chegar logo ao desfecho, mas não quer pular todo o desenvolvimento da trama. Entre uma surpresa e outra, você chega lá, querendo, lá no fundo, que houvesse mais para ser lido.

Hannibal Lecter, Jean-Baptiste Grenouille, Patrick Bateman e Dexter se ajoelham perante Benício.

Tal qual a obra anterior, Feliz aniversário, minha amada também está disponível para download e para compra aqui.

Se quiser saber mais sobre Brão, o site oficial tem muito mais trabalhos realizados por ele, além de uma porrada de desenhos a lápis na seção sketcheology (escatologia?), que eu achei muito massa. Se quiser comprar originais, também estão disponíveis.

Não sei dar notas…

Sobre Plataforma Geek

Plataforma Geek
Admin da porra toda.

Veja Tambem

Superman vs Superman – Ideais do passado e de hoje

Desde que estreou Man of Steel, sempre rolam infinitas discussões sobre qual a verdadeira personalidade …

  • Caroline Parente

    Baixei a “feliz aniversário, minha amada.” Li em 10 minutos e não sei definir minha reação no final, fiquei surpresa, senti pena, achei engraçado e agonizante ao mesmo tempo. rsrsrs. Vale a pena ler.

    • Eu senti um pouco de pena do Benício também hahaha… devo ter problemas

  • Pofexô Vanderlei

    Brão Barbosa é novo Bá-Moon? Só se fala nele agora…

    • Só se nesse caso estiver incluso a conta bancária dos gêmeos. 😛

      • Pofexô Vanderlei

        Ainda não chegou lá? Se vende ou plagia alguém, sei lá…