Plataforma Indica #56 – GHM 36 – Mulher-Hulk do Byrne

0001Grandes Heróis Marvel 36
Publicado em: junho de 1992
Editora: Abril
Argumentos e Desenhos: John Byrne
Arte Final: Bob Wiacek
Número de páginas: 100

Depois de meses sem postar algo, passei um bom tempo atolado em umas velharias aqui em casa que pretendo escrever futuramente. Para começar bem vamos de Grandes Heróis Marvel 36 que é dedicada a Mulher-Hulk do John Byrne.

Para quem até agora nunca ouviu falar do Byrne, ele é cara que a geral considera a melhor fase dos X-Men ao lado os roteiros de Chris Claremont. Também foi o responsável pelas boas histórias da Tropa Alpha mesmo com aqueles personagens buchas e esquisitos. Também foi responsável por uma das melhores fases do Quarteto Fantástico. Na DC ele reformulou o Superman desde de sua origem, ou seja o cara é fodão. Então se você não o conhece, vá agora atrás do seu maravilhoso trabalho.

Muitos fanboys do Deadpool acham que ele foi o personagem da Marvel que quebrou a quarta barreira, mas bem antes o Byrne já tinha feito isso com a Mulher-Hulk. Fato esse já visto na própria capa do gibi, mas vamos abordar isso melhor a frente.

Comentando um pouco da história a Mulher-Hulk ou Jennifer Walters seu nome verdadeiro está trabalhando em circo que é uma clara referência as histórias do Hulk na época pré Vingadores onde ele também trabalhava em o circo.0007

Acontece que o este é o Circo do Crime, um circo de vilões buchas da Marvel que foram apresentados na revista do Hulk #3. Aliás vilões buchas e de quinta categoria é o que não vão faltar nessas histórias. Após ser hipnotizada pelo Mestre do Picadeiro a Mulher-Hulk é forçada a dar detalhes de sua vida, que são importantes para os verdadeiros vilões desse arco, “Os Cabeças”.

Após tem se livrado do Circo do Crime, a desempregada Mulher-Hulk recebe um apartamento de presente de Janet Van Dyne, a Vespa dos Vingadores. Mas o local logo é atacado por “Homens Sapo”, onde temos uma cena bem legal que vou deixar abaixo.0036

Pois é! Voltamos a quarta parede. Vamos ver muito isso durante toda a série não somente entre Jennifer, os leitores e Byrne, mas entre os próprios produtores da revista onde o editor chefe reclama que o existem poucas naves na cena e o Byrne diz que ele deve se dar por satisfeito com o desenho, enquanto Bob Wiacek diz que vai pedir demissão se tiver que finalizar outros desenhos desse tipo.

Além do humor decorrente da série Byrne deu uma personalidade a Mulher-Hulk. Ele a deixou uma mulher com independente, feminina e sensual que muitos escritores tentam consolidar em suas personagens femininas nos gibis atuais.0039

Infelizmente essa fase maravilhosa não possui publicações recentes no Brasil (pelo menos não que eu saiba). Restando somente as antigas publicações em formatinho da editora Abril que continuou a série nas revistas do Hulk a partir da edição 111. Então quem não é velhaco e não comprou na época dê uma boa garimpada nos sebos porque vale muito a pena ter essas histórias em sua coleção.0054

Sobre Plataforma Geek

Plataforma Geek

Admin da porra toda.

Veja Tambem

Plataforma Indica #62 – Batman: Assault on Arkham

Se você saiu do cinema tão putinho chateado quanto eu após assistir ao confuso e …